quinta-feira, 1 de maio de 2014

Resenha: A Casa do Céu - Amanda Lindhout

  Quem disse que a realidade não pode ser interessante? Muitas pessoas se refugiam nas leituras para ir à fantasia, o mundo de sonhos onde tudo parece ser mais interessante.

   Mas nem sempre! A Casa do Céu é um livro de não-ficção que veio para mostrar como podemos nos interessar e aprender com o relato real da vida de uma pessoa. Nesse caso, Amanda Lindhout.

  Amanda desde pequena teve curiosidade pelo mundo lá fora. Outras paisagens, outras pessoas, outras culturas. Conforme o tempo foi passando, ela cresceu e adquiriu autonomia necessária para correr atrás daquilo que faz seu coração vibrar: Viagens
  Trabalhando em uma cafeteria, ela juntava os trocados necessários e partia para mais uma experiência. América do Sul, Egito, África... Pessoas diferentes. Mochileiros, jornalistas, fotógrafos...


  Após conhecer e engatar um romance com Nigel, um fotógrafo australiano, Amanda faz a tentativa de custear suas viagens com fotografias e jornalismo, ao invés de trabalhar nas cafeterias.

  Os meses foram se passando e os destinos de viagem foram se tornando mais perigosos, mais arriscados. Países com guerras reais, onde se você for pego, as consequências são reais.
  Mas movida por uma curiosidade maior e uma coragem aparentemente inabalável, Amanda segue em sua viagem por zonas vermelhas... Kandahar, Bagdá... e enfim Mogadíscio, com a companhia de Nigel, em um lugar onde poderia ter sido seu último destino.

   Um relato emocionante, magistral, marcante sobre sua vida e seus quinze meses sendo vítima do terrorismo internacional e da crueldade humana e ao mesmo tempo, um relato emocionante sobre a esperança, a liberdade, rebeldia, e como manter a sanidade mental e o coração com luz e compaixão, enquanto o mundo a sua volta está repleto de trevas.

  A cada página eu me emocionava e me apaixonava mais e mais pela história. Amanda é uma mulher inspiradora e não teve como não se deixar envolver emocionalmente com suas palavras. Uma obra maravilhosa e a qual me sinto muito grata por poder conhecer. Indico para todos que gostam de livros que te mudam de alguma forma, livros que você jamais irá esquecer.


A Casa do Céu - Ficha Técnica

Autor: Amanda Lindhout e Sara Corbett
Editora: Novo Conceito
Tradução: Ivar Panazzolo
Páginas: 445
Categoria: Não Ficção
Resumo:
  Quando criança, Amanda escapava de um lar violento folheando as páginas da revista National Geographic e imaginando-se em lugares exóticos.
   Aos dezenove anos, trabalhando como garçonete, ela começou a economizar o dinheiro das gorjetas para viajar pelo mundo.

   Na tentativa de compreendê-lo e dar sentido à vida, viajou como mochileira pela América Latina, Laos, Bangladesh e Índia. Encorajada por suas experiências, acabou indo também ao Sudão, Síria e Paquistão. Em países castigados pela guerra, como o Afeganistão e o Iraque, ela iniciou uma carreira como repórter de televisão. Até que, em agosto de 2008, viajou para a Somália — “;o país mais perigoso do mundo”;. No quarto dia, ela foi sequestrada por um grupo de homens mascarados em uma estrada de terra. 
  Mantida em cativeiro por 460 dias, Amanda converteu-se ao islamismo como tática de sobrevivência, recebeu “;lições sobre como ser uma boa esposa”; e se arriscou em uma fuga audaciosa. Ocupando uma série de casas abandonadas no meio do deserto, ela sobreviveu através de suas lembranças — cada um dos detalhes do mundo em que vivia antes do cativeiro —, arquitetando estratégias, criando forças e esperança.
  Nos momentos de maior desespero, ela visitava uma casa no céu, muito acima da mulher aprisionada com correntes, no escuro e que sofria com as torturas que lhe eram impostas.
 
De maneira vívida e cheia de suspense, escrito como um excepcional romance, A Casa do Céu é a história íntima e dramática de uma jovem intrépida e de sua busca por compaixão em meio a uma adversidade inimaginável.




Onde Comprar

2 comentários:

  1. Esse livro parece incrível!
    Não leio muitos livros de não-ficção, mas livros como esse me fazem querer mais e mais conhecer esse gênero!
    Adorei a resenha!
    Beijos!

    addictionforbooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jordana!
      Eu também nunca fui muito a fim de livros de não-ficção, mas te digo que é um perigo se aventurar por esse gênero. Uma vez que você começa, se apaixona e quer sempre mais!

      Obrigada pela visita aqui no blog :)

      Excluir

Obrigada por participar com sua opinião. Seu comentário será aprovado em breve!

Respondemos todos os recadinhos!