segunda-feira, 21 de abril de 2014

Resenha: Vinte garotos no verão – Sarah Ockler

Suspiro. Muitos suspiros e algumas lágrimas me acompanharam no virar de páginas de Vinte garotos no Verão. Essa história linda e trágica provocou uma catarse de emoções e reminiscências. Voltei aos tempos de colégio com Anna e Frankie e chorei por Matt.
Dei risada com Jack e suspirei de novo e me apaixonei pelo Sam (desculpe Anna, mas ele é lindooo!).
A história inicia com um acidente de carro. Anna, Frank e Matt estavam voltando de seu passeio da sorveteria Custard’s quando um acidente fatal interrompeu a voz : “Ca-sey Jones you bett-er... watch your speed e fez o coração de Matt parar.


È doloroso enfrentar a morte de alguém e ainda mais quando esse é alguém é seu irmão amado, filho, amigo e namorado. Foi essa a perda de Anna, Frank, Red e Jayne – pais de Matt.
Um ano difícil e cada um lidando com a sua dor da maneira como consegue lidar. Frank se fortalecendo em sua pose de menina forte e linda com suas roupas caras e maquiagem, tia Jayne e sua nova obsessão por decoração, tio Red fingindo que nada acontecera e Anna... Escrevendo seus segredos em um diário roxo.
Sua paixão e aquele beijo na festa de aniversário aconteceram em sua memória e em seu diário. Frank não sabe. Ninguém sabe. Esse era o desejo de Matt já que ele queria contar a Frank. O que ninguém imaginava era o desfecho, um acidente que mudaria tudo. Anna agora se vê com um segredo mal engolido na garganta e a vontade de contar á sua melhor amiga e a dúvida em proteger o segredo de seu eterno amor.
Uma viagem é programada. A viagem do verão que antes faziam em família. Anna e Frank se aventuram na M.V.T.T (Melhor viagem de todos os tempos). Um verão é capaz de fazer muitas coisas acontecerem, além de pegar um belo bronzeado, conhecer lugares e Vinte Garotos no Verão. Essa é a disputa acirrada entre as duas amigas.
No desenrolar dessa brincadeira muita coisa séria acontece. Uma paixão, lembranças, laços de família que se esticam e ameaçam partir e uma amizade que pode estar prestes a ruir...
Vinte Garotos no Verão me deixou assim com saudade boa e muitas, mas muitas lágrimas. Uma leitura leve, um pouco triste, mas bonita. Acima de tudo uma narrativa excelente e habilidosa. Sarah Ockler estreia muito bem nesse romance e nos faz suspirar e pensar nas coisas que foram embora, o quanto elas valem para cada um de nós e o quanto na verdade elas não foram. Permanecem dentro de nós de uma forma mais bonita, diferente e leve.


"Querido Matt,
Em menos de um dia estarei na mesma areia que você pisou tantas vezes. Bem, não na mesma areia, com as marés, o vento, a erosão e tudo o mais, mas a mesma areia em termos simbólicos. Estou tão empolgada e assustada que não consigo dormir- mesmo tendo que acordar daqui a cinco horas!
Sabe, guardei todos os seus cartões-postais. Eles estão numa caixa embaixo da minha cama - todas as histórias que você mandou, como se fossem pedacinhos da Califórinia. Como o vidro do mar que vocês sempre me traziam. Às vezes os coloco na mesa e os pressiono contra meus ouvidos, tentando ouvir o oceano. Tentando ouvri você.
Mas você não diz nada..."

- Trecho da carta de Anna para Matt
pag 54, Vinte garotos no verão por Sarah Ockler

Tem como não chorar??

Vinte Garotos no Verão - Ficha Técnica

Autor: Sarah Ockler
Editora: Novo Conceito
Tradução: Paulo Polzonoff J.
Páginas: 288
Categoria: Literatura estrangeira / Romance

Resumo:
  “Quando alguém que você ama morre, as pessoas perguntam como você está, mas não querem saber de verdade. Elas buscam a afirmação de que você está bem, de que você aprecia a preocupação delas, de que a vida continua. Em segredo, elas querem saber quando a obrigação de perguntar terminará (depois de três meses, por sinal. Escrito ou não escrito, é esse o tempo que as pessoas levam para esquecer algo que você jamais esquecerá).” Segundo a melhor amiga de Anna, Frankie, vinte dias na praia é a oportunidade perfeita para fazer algumas loucuras. Se elas conhecessem um menino por dia, haveria uma boa chance de Anna viver o seu primeiro amor de verão. Ana aceita entrar na brincadeira, mas há algo que ela não contou a Frankie – ela já teve o seu amor, e ele era o irmão mais velho da própria Frankie, Matt. Um pouco antes de ele morrer tragicamente. Este livro honesto e emocionado fala sobre o significado de amar alguém, sobre o luto, e, especialmente, sobre aproveitar ao máximo cada momento que este mundo nos oferecer. "Sarah traz uma visão delicada sobre o gosto salgado das ondas do mar e o frio na barriga que a gente sente antes do primeiro beijo, enquanto fala sobre os sentimentos que envolvem a amizade, a família e os amores que são vividos" - Lisa Ann Sandell, autora de The Weight of the Sky e Song of the Sparrow. "Vinte Garotos no Verão é uma história sensível e delicada sobre amor, perda e sobre seguir em frente" - Deb Caletti. Sobre a autora Sarah Ockler escreveu e ilustrou o seu primeiro livro aos seis anos – uma adaptação do filme E.T., de Steven Spielberg. Ainda se recuperando da sua própria adolescência, Sarah agora escreve para jovens adultos. Depois de anos viajando entre Nova York e Denver, ela e o seu marido, Alex, escolheram definitivamente Nova York, onde vivem com muitos livros e uma crescente coleção de vidros do mar. Vinte Garotos no Verão é o primeiro romance de Sarah.

 Onde Comprar

2 comentários:

  1. Já vi taaanta gente cujo gosto é parecido com o meu falando bem desse livro que fiquei com uma baita vontade de ler. Sou muito chorona com livros rsrs.
    Amei a resenha
    Beijos!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gaby, espero que goste do livro. Como dá pra ver eu amei e chorei muito hehee
      Impossivel não chorar logo nas primeiras páginas.

      Beijooo

      Excluir

Obrigada por participar com sua opinião. Seu comentário será aprovado em breve!

Respondemos todos os recadinhos!