terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Resenha: Delírio - Lauren Oliver


Ao pensar num mundo sem sentimentos, sem amor, sem música, livros e poesia... Me vem um grande branco. Um nada, uma tela em branco, vazia... Difícil e marcante viver no mundo de Lena. Um mundo que muitas vezes parece ser habitado por robôs ou marionetes ao invés de pessoas.

Magdalena  ou apenas Lena, é quem nos convida a entrara por esse mundo onde o amor e qualquer demonstração desse sentimento é considerado perigoso. Trata-se do Deliria, doença altamente perigosa.
Há muitos anos os cientistas descobriram a cura para o amor, e o denominaram Delíria.
Ao completar dezoito anos as pessoas são submetidas a uma intervenção cirúrgica e logo após completarem seus estudos são ‘pareadas’ com outra pessoa afim de constituírem uma família. Simples, técnico e robótico. Essa é a realidade que Lena nos apresenta.
Ao mesmo tempo que nos surpreende viver nesse mundo, é bonito e contagiante sentir junto com Lena esse despertar do amor adolescente, a amizade e claro como nem tudo são flores... Os conflitos das famílias e de toda essa sociedade apática.
Lena me encantou profundamente, me fez enxergar o valor das coisas simples e que muitas vezes não reconhecemos: uma amizade verdadeira e aquela paixão de balançar corações!
Outra personagem que gostei muito foi a Hana, fiel amiga de Lena e quem a faz despertar aos poucos para um mundo real, de sentimentos, confissões, música e toda aventura adolescente.
Além de Hana, quem faz Lena realmente despertar de sua apatia, é o garoto  charmoso do cabelo castanho e olhos verdes, o Alex. Um personagem marcante e envolvente que não é um curado mas também não é adepto a esse mundo sem delíria.
Há poucos dias de sua intervenção e uma coisa louca acontece: Lena está contaminada pelo Delíria e ela gosta assim! Lena esta apaixonada e agora luta para salvar a si e seu amor das garras da intervenção.
Apesar de sofrimentos, dúvidas e todos os sentimentos a flor da pele que sentimos ao estarmos mergulhados numa paixão será o amor algo altamente perigoso? Amor delíria, doença ou vida? Perigo ou liberdade?
Uma intervenção e uma vida segura ou a contaminação pelo delíria? Qual o melhor caminho?


Resumo:
   Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?


Delírio - Ficha Técnica

Autor: Lauren Oliver
Editora: Intrínseca
Tradução: Rita Sussekind
Páginas: 352
Categoria: Literatura Estrangeira/ Romance

Onde Comprar



10 comentários:

  1. Oi, Paula!
    Vi seu link lá no grupo Blogueiros Literários e vim te visitar e seguir!
    Beijos!

    www.oblogdasan.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Sam, Obrigada pela visitinha ;) beijos

    ResponderExcluir
  3. Esse livro eu li já faz um ano, ele é muito bom, prende as pessoas e dizem que vai sair filme dele!
    http://ancorandoomundo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Yasmin, com certeza esse livro tem tudo para ir para as telinhas do cinema! Espero que seja bom tanto quanto foi o livro.

      Beijo!

      Excluir
  4. Nunca tinha lido resenha desse livro, que livro doido. Fiquei muito curiosa para saber mais desse mundo robótico e sem sentimentos =]

    http://rotinadafelicidade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Claúdia algumas passagens são surreais mesmo! Mas é incrivel ver a Lena descobrindo o amor nas coisas que pra gente é tão simples que as vezes não damos a devida importância.

      Beijos

      Excluir
  5. Oi Paula!
    Delírio foi a primeira distopia que li e foi uma ótima primeira impressão!
    Gostei demais desse livro e fiquei louca esperando Pandemônio, mas esse já me decepcionou um pouco... Agora estou aguardando o último, que estou quase lendo em inglês mesmo, de tanto que demora pra sair uma previsão de lançamento aqui no Brasil.

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Michelly também gostei bem mais de Delírio e o final foi de tirar o fôlego! Estou ansiosa pelo terceiro mas ta demorado pra sair...
      Em breve farei resenha de Pandemônio.


      Beijos ;)

      Excluir
  6. Li esse livro ano passado e gostei bastante. O final é incrível, estou louca pela continuação.
    Beijos!
    http://vidadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Stéph, com certeza o final foi de tirar o fôlego!
      Aguarde que logo mais tem resenha Pandemônio!!

      beijão ;)

      Excluir

Obrigada por participar com sua opinião. Seu comentário será aprovado em breve!

Respondemos todos os recadinhos!