terça-feira, 20 de agosto de 2013

Resenha: A Casa das Orquídeas - Lucinda Riley


 Se você busca um livro que ao abrir você sinta o encanto desde a primeira página; te faça sentir todas as emoções possíveis; um livro que depois de o ler, toda a vez que fechar os olhos vai sentir o aroma das mais cheirosas estufas e vai ouvir as mais lindas músicas clássicas tocadas ao piano; te faça sentir e compreender o amor, as decepções, a vida, o carpe diem; aquele tipo de livro que te muda para sempre... Pois bem, esse livro existe!
  Eu aconselho a escutar Rachmaninoff - Rhapsody on a Theme of Paganini como a trilha sonora para essa resenha, assim vão poder sentir um pouquinho do que esse livro tem a dizer.
   A Casa das Orquídeas foi o primeiro livro que troquei no Skoob e particularmente foi o livro que eu mais gostei de ter lido esse ano. A escrita de Lucinda Riley é apaixonante dotada de um sensibilidade enorme.
  A história começa com um pequeno conto sobre uma orquídea negra. Após isso nos deparamos com a protagonista, Júlia Forrester, uma famosa pianista que sofreu uma perda irreparável. Seu filhinho e marido morrem em um acidente de carro. Após esse acontecimento, tudo desmorona na vida da pianista, que prefere se isolar de tudo e de todos.
"E aquele dia, aquele dia terrível, que balançou a Terra e mudou sua vida, começara tão simples, como qualquer outro. Não houvera um aviso, um pressentimento do que viria." Pág. 469
   Aos poucos essa névoa de depressão vai se dissipando e vamos nos deparando com o revelar de acontecimentos do passados. Lucinda nos faz viajar constantemente do presente, para o passado, do passado para o presente, mas sem perder o foco. É tão envolvente, você viaja da Inglaterra à Tailândia, viaja dentro da nobreza até uma prisão da Segunda Guerra, viaja pelo tempo, conhece o íntimo de cada personagem. (E cá entre nós, os personagens foram muito bem elaborados).
   Esse realmente é um livro muito bem escrito, os lugares, as situações. Até mesmo na Tailândia, onde é descrito os costumes e até o modo que os Tailandeses falam... duvido que tenha alguma pessoa que já leu o livro e não tenha tido vontade de ir andar de tuk-tuk, ou experimentar o tão comentado chá com leite da Inglaterra.
 Depressão, enganos, traição, medo, coragem, luta, superação, conquista, perdão, esperança, amor, segredos... são algumas marcas que esse livro vai deixar.
"- Ah, minha menina querida - Harry disse entre soluços enquanto a abraçava e beijava com paixão. Tinha de se controlar porque não queria machucar os lábios delicados ou apertar com força demais o corpo frágil dela." Pág 355

Resumo:

  Quando criança, a pianista Júlia Forrester passava seu tempo na estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas cultivadas pelo seu avô nasciam e morriam com as estações.
  Agora, recuperando-se de uma tragédia na família, ela busca mais uma vez o conforto de Wharton Park, recém-herdada por Kit Crawford, um homem carismático que também tem uma história triste. No entanto, quando um antigo diário é encontrado durante uma reforma, os dois procuram a avó de Júlia para descobrirem a verdade sobre o romance que destruiu o futuro de Wharton Park...
  E, assim, Júlia é levada de volta no tempo, para o mundo de Olívia e Harry Crawford, um jovem casal separado cruelmente pela Segunda Guerra Mundial, cujo frágil casamento estava destinado a afetar a felicidade de muitas gerações, inclusive da de Júlia.


A Casa das Orquídeas - Ficha Técnica

Autora: Lucinda Riley
Editora: Novo Conceito
Tradutora: Bárbara Menezes de A. Belamoglie
Páginas: 560
Categoria: Literatura Estrangeira/ Romance


Onde Comprar

3 comentários:

  1. O livro é perfeito! Senti vontade de chorar, de rir, de rumar o livro na parede, de matar Will, de esganar Tess. Tinha horas também que eu senti vontade de colocar Will no colo e levar para a casa. a História do personagem é muito tocante e Mangus também conquistou seu devido espaço. Ah, me decepcionei com a Jessie, muito mas também entendi que ela fez o que fez por amor. Enfim super recomendo!!!!
    Principalmente por causa de Jem, meu lindo e maravilhoso, James.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rê, tudo bem??

      O livro que você fala é o Príncipe Mecânico né?? O link para a resenha dele é http://estante-dos-sonhos.blogspot.com.br/2013/08/pelo-anjo-que-livro-maravilhoso-do_19.html

      Foi minha irmã que fez, ela é apaixonada por essa série. De tanto que falam bem, a próxima a ler vai ser eu rsrs

      Abraços e boa semana!

      Excluir
  2. Oi Rê, que bom que gostou! Eu favoritei esse livro, acho que foi um dos melhores que já li esse ano!
    Também me apaixonei pelo James, senti raiva e amor pelo Will.
    E a jess? Ah nem me fale! Que raiva que eu senti dessa menina, fiquei com vontade de dar uma surra nela rssr e o Nate então? Mereceu o final que teve hehe

    Bom agora é esperar pelo Princesa Mecânica!

    beijos ;)

    ResponderExcluir

Obrigada por participar com sua opinião. Seu comentário será aprovado em breve!

Respondemos todos os recadinhos!